• Qual receita você está procurando?

  • Bacalhoada – Lembranças com Água na Boca

    Chef Taico

    Receita da Bacalhoada:

     

    Ingredientes:
    • 02 kg de lombo de bacalhau dessalgado em pedaços.
    • 08 batatas cortadas ao meio.
    • 06 cebolas em fatias grossas.
    • 10 dentes de alho inteiros.
    • 30 azeitoninhas pretas.
    • 06 ovos cozidos cortados ao meio.
    • 500 ml de azeite de oliva.

     

    Modo de preparo:
    1. Em uma panela, ferva dois litros de água.
    2. Coloque o bacalhau na água fervente até que comecem a aparecer as divisões das lascas.
    3. Retire os pedaços cuidadosamente e vá arrumando em um refratário com o azeite.
    4. Na mesma água, cozinhe as batatas, as cebolas e o alho. Arrume tudo com o bacalhau no refratário.
    5. Arrume os ovos e as azeitonas no refratário.
    6. Coloque um pouco mais de azeite sobre os ovos.
    7. Leve ao forno aquecido por 15 minutos.
    8. Salpique com salsinha e sirva em seguida.


    Bacalhau. Que sacrifício!

     

    Nos dias finais da quaresma, meu pai sempre trazia um belo bacalhau.

    Peixe grande, três a quatro kg, inteiro, salgado e com seu cheiro característico.

    Alimento rústico, pescado, salgado e seco ao sol em clima frio, vinham de navio e caminhão desde outros continentes, percorrendo milhares de quilômetros, até se deparar com as mãos técnicas e habilidosas de minhas matriarcas.

    A princípio, feio de se ver: muito seco, contorcido, esparramando sal por todos os lados e difícil de ser pré-preparado.

    Mas com paciência e sapiência as etapas aconteciam;

    Assim era cortado, dessalgado, hidratado e aferventado, estando pronto para receber os mais diversos ingredientes.

    O azeite, dourado e perfumado, as batatas finamente descascadas, belos dentes de alho, cebolas em largas rodelas, muita salsinha e azeitoninhas pretas e brilhantes, ovos cozidos cortados ao meio completavam a montagem num belo refratário transparente e de borda alta que seguia  ao forno previamente aquecido.

    O tempo passava devagar, o bouquet inconfundível se espalhava por toda a casa, chegando ao portão da frente e atingindo a vizinhança.

    E quando parecia que não dava mais para aguentar, a mesa posta.

    O artista, o verdadeiro prato principal. Viajou o mundo e ali naquela hora cumpre a sua missão final de nos fazer confortáveis e felizes.

     

    Obrigado Jesus que no dia da sua “Paixão”, nos presenteia com este alimento maravilhoso.

    Comments
    1. Diogo | Responder

    Leave a Reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Banner Livros Digitais