Fritada de Lambari – Lembranças com Água na Boca

Chef Taico

Receita: Fritada de lambari

Tempo de preparo: 40min | Serve 08 pessoas

 

Ingredientes:

  • 02 kg de lambaris limpos
  • Suco de dois limões
  • 01 colher de chá de colorau
  • Farinha de trigo
  • Óleo para fritar
  • Sal e pimenta

Modo de preparo:

  1. Tempere os lambaris com sal, pimenta, colorau e o limão.
  2. Deixe marinar por 15 minutos.
  3. Passe em farinha abundante mexendo bem.
  4. Aguarde uns 10 minutos e mexa novamente, peneire retirando o excesso de farinha.
  5. Aqueça bem o óleo e frite aos punhados, retire com escumadeira e leve direto à travessa de servir forrada com papel.
  6. Coma quente e crocante.

Curso Segredos do Bacalhau


Patrocinador:

Logo Moveis Brasilia

 

Apoio:

Logo Visocenter fundo branco

 

Logo irmãos furuta

Logo Alho Mania png


Crônica: Arco-íris

 

Antes de tudo, localizava-se a mina d’água.

A partir daí, a vazão era medida para ver se suportaria uma roda d’água que sustentaria pessoas, plantas e animais.

Aprovada a vertente, uma represa era moldada na grota e instalados os equipamentos já era possível domar a propriedade.

Muita água, quanta fartura…

A colonização feita pela Companhia de Terras Norte do Paraná dividiu nossa região em pequenos lotes de 5 a 10 alqueires. Isto só foi possível porque brotava água por todos os lados.

No terreno levemente acidentado as “minas” apareciam por todos os lados formando pequenas grotas, estas formavam corguinhos e dali para riachos e rios.

As lavouras de café e algodão precisavam de muita mão de obra, várias casas nas colônias abrigavam todos os filhos que Deus providenciava; quanta criança, quantas meninas, quantos moleques.

As peneiras usadas para abanar o café eram quase maiores que nós, descíamos para o córgo rolando-as pela trilha. Chapéu de palha, embornal de pano e bermuda costurada em casa compunham o equipamento.

A água corria limpa sobre o fundo de pedra o que facilitava demais os passos pelo leito liso. Agora era só peneirar.

Agachado com a peneira colada no ventre e as mãos firmes nas laterais, raspava o fundo levando até a margem e dando alguns passos ia subindo a peneira rapidamente contra a corrente.

Fervilhantes, saltando num frenesi os lambaris surgiam. Suas escamas ao refletir o sol mostravam um o colorido de um “Arco-íris”. Com cuidado enchíamos o embornal.

Caprichosamente limpos, eram temperados com limão rosa e enfarinhados, fritos até adquirir crocância faziam por vezes a deliciosa “mistura” nas refeições simples e deliciosas dos bons tempos de muita fartura na roça.   


+ Lembranças:

 

Pastel de Camarão – Lembranças com Água na Boca

Mariscada – Lembranças com Água na Boca

Peixada – Lembranças com água na boca


 

Conheça a Escola de Gastronomia do Chef Taico na internet: www.escoladocheftaico.com

Acesse centenas de outras receitas no Blog do Chef Taico, todas com vídeo demonstrando o preparo + a receita escrita, clique aqui:

Inscreva-se no nosso canal do youtube, e receba todas as novas receitas – clique aqui:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *