Arroz carreteiro – Lembranças com água na boca

Chef Taico

Receita do Arroz carreteiro

Tempo de preparo: 01:00h | Serve 08 pessoas

Ingredientes:
  • 500g de carne seca.
  • 500g de arroz agulhinha.
  • 01 cebola grande picada.
  • 02 dentes de alho picados.
  • 02 folhas de louro.
  • 02 colheres de sopa de banha de porco.
  • Salsinha e cebolinha picadinhas.
  • Limão rosa.
  • Pimenta do reino e pimenta rosa amassadas.

 

Modo de preparo:
  1. Cozinhe a carne em panela de pressão com um litro de água por dez minutos.
  2. Escorra bem, coloque novamente mais um litro de água e cozinhe em pressão novamente por mais 10 minutos.
  3. Retire e corte a carne em pedaços pequenos e reserve a água.
  4. Em uma panela, derreta a banha e doure o alho.
  5. Acrescente a carne, a cebola e as pimentas amassadas e refogue até dourar tudo levemente.
  6. Junte o arroz e adicione o suco de meio limão rosa.
  7. Coloque a água do cozimento da carne e aguarde ferver.
  8. Assim que ferver abaixe o fogo e aguarde secar. Desligue o fogo e mantenha fechado por 7 a 8 minutos.
  9. Adicione o cheiro verde e sirva em seguida.

Receba esta receita no seu messenger


Crônica: O Carreteiro

 A grande carreta com suas enormes rodas de madeira vem cortando os campos gerais. Vem pesada, lenta, chiando e chacoalhando, esparramando seu canto solitário desde as coxilhas gaúchas, passando pelos campos catarinenses, atravessando o planalto paranaense até os centros consumidores do Brasil central.

Nesta toada vem o carreteiro, conversando com os bois que com muita força e paciência deslocam a pesada carga de charque.

As paradas são distantes.

A marcha começa pouco antes do sol nascente e atravessa o dia, sob sol ou chuva, calor ou frio, numa dura labuta diária.

A fome aperta.

Ainda com um resto de luz do sol a carreta para.

O fogo é aceso e sobre ele ajeita-se a panela de ferro. Alguns passos até a lata grossa e bem fechada. Dali retira-se um pouco de banha que vai para a panela e começa a derreter, da trança de alho dois dentes retirados e picados e que agora douram junto com a cebola emanando um bouquet que se mistura ao anoitecer.

Então a carne escaldada e picada faz companhia para os demais ingredientes juntamente com o arroz.

Um pouco de água e é só aguardar.

Sentado ao pé de frondosa árvore, avistando campos sem fim, um anoitecer onde o céu em brasas aos poucos da vezes à lua.

Nas mãos o prato esmaltado abastecido pela refeição quente e saborosa que vem a boca em grandes colheradas, saciando, confortando e nutrindo.

História, tradição e muito sabor; Arroz de Carreteiro.


Outras Lembranças:

Frango caipira – Lembranças com água na boca

Lembranças com água na boca – Bacalhoada

Lembranças com água na boca – Sanduíche de pernil


 

Comments
  1. Carlos Danilo | Responder
    • Chef Taico | Responder

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso básico de cozinha - clique aqui