Chester assado – Lembranças com água na boca

Chef Taico

Receita: Chester assado

Tempo de preparo: 10h | 06 pessoas

 

Ingredientes:

  • 01 ave tipo chester de aproximadamente 3,5 kg
  • 04 cebolas em cubos
  • 12 dentes de alho inteiros com casca levemente amassados
  • 06 folhas de louro
  • 300 ml de vinho branco seco
  • 01 limão
  • 10 cravos
  • 01 pau de canela
  • 02 colheres de banha ou manteiga
  • Sal e pimenta

 

Modo de preparo:

  1. Coloque o chester em um saco plástico e adicione o alho, cebola, cravo, canela, suco do limão, vinho, louro, ervas ao seu gosto, sal e pimenta. Esfregue bem e coloque parte dentro da carcaça. Se necessário complete com água. Deixe marinar de um dia para o outro.
  2. Aqueça o forno.
  3. Arrume a ave em uma assadeira dobrando as asas atrás das costas.
  4. Esfregue a banha ou manteiga por todo ele e leve ao forno até que esteja dourado e suculento.
  5. Sirva com uma farofa dos miúdos da ave com castanhas e passas.

Banner Curso Receitas para o Natal

Patrocinador:

Logo Moveis Brasilia

 

Apoio:

Logo Visocenter fundo branco

 

Logo Espaço do Chef

 

Logo irmãos furuta

Logo Alho Mania png


Crônica: O bom de peito

 

Novidades sempre eram bem vindas, mas sem abrir mão do tradicional.

Fim de ano significava grandes festas, muita gente reunida, muita fartura, sorrisos e lágrimas com comida abundante.

Sempre alguém aparecia com uma nova receita, um novo ingrediente, um tempero diferente.

Sem deixar transparecer, as cozinheiras de “mão cheia” caprichavam pra valer, mas aguardavam aquele elogio…

Em tempos de vacas gordas ou magras, entre o antropológico peru, pernil, salpicão e a leitoa pururuca, sempre aparecia o frango. Frito ou empanado, assado ou supreme, cordon bleu ou fricassé, a ave era posta à mesa para a satisfação de muitos.

Meu pai sempre foi o novidadeiro mór.

Apreciador da boa mesa não cozinhava, mas abastecia com generosidade. Graças às suas incursões a grandes mercados, mercearias e fiambrerias aqui mesmo em suas constantes idas a São Paulo, nossa despensa sempre contou com produtos inusitados.

Natal de 82, os preparativos fervilhavam.

Seu Sylvio surgiu com dois frangos enormes, mais de 3 kg cada, peitos imensos e coxas pequenas.

Resultado de intensa pesquisa e desenvolvimento, a genética que veio da escócia foi aprimorada no Brasil, e assim a partir deste Natal o Brasil passaria a ter um novo símbolo das mesas natalinas. Começou como chester e em seguida apareceram fiesta, supremo e muitos outros nomes para o super frango.

“É muito grande, tem que marinar de véspera”.

Então: vinho, louro, cravo, canela, pimenta, sal, ervas, alho, limão com muita massagem e durma sossegado na vinha d’alhos.

Ainda bem que eram dois, pois na ceia a disputa foi intensa pelas douradas e suculentas fatias e pedaços.

E veio aquele elogio: “O melhor da noite”, o bom de peito.


+ Lembranças:

Pernil assado – Lembranças com água na boca

Lombo de panela – Lembranças com água na boca

Lagarto recheado – Lembranças com água na boca


Conheça a Escola de Gastronomia do Chef Taico na internet: www.escoladocheftaico.com

Acesse centenas de outras receitas no Blog do Chef Taico, todas com vídeo demonstrando o preparo + a receita escrita, clique aqui:

Inscreva-se no nosso canal do youtube, e receba todas as novas receitas – clique aqui:

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *