Bolo de Carne – Lembranças com Água na Boca

Chef Taico

Receita: Bolo de carne

Tempo de preparo: 02h | Serve 06 pessoas

 

Ingredientes:

  • 01 kg de carne moída
  • 200g de lingüiça calabresa fresca
  • 03 ovos
  • 10 fatias de pão de forma sem casca bem picados e demolhados com 150 ml de leite
  • 02 cebolas batidinhas
  • Ervas bem batidinhas
  • Azeite, sal e pimenta

 

Modo de preparo:

  1. Misture o pão, a carne, os ovos, as ervas, cebolas, sal e pimenta e amasse bem espremendo entre os dedos.
  2. Descanse a massa na geladeira por 30 minutos.
  3. Abra duas folhas de papel alumínio e esfregue azeite. Coloque a massa formando um retângulo.
  4. Recheie com a lingüiça e enrole cuidadosamente mantendo o papel alumínio ao redor e enrolando as pontas.
  5. Leve ao forno quente por uma hora. Retire o papel, besunte com azeite  e mantenha no forno até dourar.

Curso básico de cozinha - clique aqui


Apoio:


Crônica: Classificada

O açougue era um estabelecimento tradicional. Com equipamentos rudimentares, avental avermelhado e sorriso dourado na boca, seu Laércio empurrava quartos bovinos pendurados em enormes ganchos e com grande habilidade manuseava suas facas, ora a pequena durante a desossa e outras vezes a grande para finalizações.

Um boi desenhado na parede azul clara era todo repartido com linhas pontilhadas. Uma tabela na parede indicava os vários cortes e os classificavam conforme a textura e a presença ou não de ossos e isto precificava o produto.

Para mim, estar no açougue era um deleite. Ficava do lado de dentro já devidamente autorizado, me apoiava no grande cepo de peroba e observava aquelas mãos habilidosas trabalhando freneticamente, transformando o enorme animal em alcatra, filé, patinho, músculo, costela e muitos outros pedaços.

Em seguida acontecia a limpeza dos cortes separando: sebo, gorduras, recortes e aparas. O sebo ia para um balde enquanto os demais iam para uma bacia enorme e logo eram somados a pedaços do pescoço, bochechas, pontas do acém e da costela.

Tudo era levado para um enorme moedor que com muito barulho triturava misturando o conteúdo da bacia.

No balcão refrigerado uma caixa branca bem arrumada recebia a plaqueta: “carne moída” e só.  Estava classificada e disponível.

Alguns poucos cruzeiros do mais humilde dos bolsos podia levar proteínas e gorduras frescas, saudáveis e saborosas para os mais diversos preparos: refogadinha com batatas, molho para macarronada, quibes, kaftas, hambúrgueres, almôndegas, etc.

Como a família era grande a carne tinha que render. Junto com pão, ovos , cebola, linguiça e temperos, a carne moída era transformada em um delicioso bolo de carne que em fatias perfumadas e suculentas por muitas vezes nos fizeram mais felizes e satisfeitos.


+ Lembranças:

 

Frango assado em pedaços – Lembranças com Água na Boca

Suflê de Cenoura – Lembranças com Água na Boca

Bife a Rolê – Lembranças com Água na Boca


Conheça a Escola de Gastronomia do Chef Taico na internet: www.escoladocheftaico.com

Acesse centenas de outras receitas no Blog do Chef Taico, todas com vídeo demonstrando o preparo + a receita escrita, clique aqui:

Inscreva-se no nosso canal do youtube, e receba todas as novas receitas – clique aqui:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curso básico de cozinha - clique aqui